10/06/2017 07:48:00

Madeira apreendida pelo Ibama em Feliz Natal está sendo usada pelo IFMT em Campo Novo dos Parecis

Autor: Gazeta MT

 

Apreensão foi em 21 de março no Assentamento Ena

 

O Instituto Federal de Mato Grosso – IFMT campus Campo Novo do Parecis recebeu a doação de, aproximadamente, 53 metros cúbicos de madeira bruta. O material foi apreendido em fiscalizações do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – Ibama.

As madeiras apreendidas, antes suscetíveis ao apodrecimento em pátios, será utilizada em uma série de obras a serem realizadas na instituição. “O aproveitamento dessa madeira será utilizado em benefício da instituição, servindo de exemplo de como aproveitar doações no desenvolvimento de ações voltadas à comunidade escolar”, destacou o Diretor Geral do campus, Fábio Luis Bezerra.

Dentre as benfeitorias a serem realizadas, estão melhorias estruturais na instituição, incluindo a reforma do setor de Zootecnia. Além disso, serão construídos depósitos para bens patrimoniais em manutenção e outro para o setor de Produção, onde serão alocados as ferramentas e objetos utilizados nas áreas práticas e a construção de bancos para o bosque do campus. “As madeiras já foram beneficiadas e algumas delas já se transformaram em bancos que disposto em uma área de convivência do campus, para que os alunos possam usufruir”, complementou Bezerra.

A apreensão ocorreu no dia 21 de março de 2017 e a doação foi formalizada no dia 30 ao IFMT campus Sorriso, totalizando 158 metros cúbicos de madeira bruta, destinado também à Campo Novo do Parecis e ao campus Avançado de Guarantã do Norte. Os três campus receberam partes iguais da madeira apreendida, onde cada um ficou com aproximadamente 53 metros cúbicos.

A apreensão:

No dia 21 de março de 2017, seis pessoas foram presas em flagrante no Projeto de Assentamento Ena (PA Ena) em Feliz Natal, município a 538 km de Cuiabá, por extração ilegal de madeira em área de reserva legal.

A prisão foi realizada por policiais federais e fiscais do Ibama, após o recebimento de denúncias.

 

Fonte: Gazeta MT