10/10/2017 08:25:00

Cresce número de apreensão de drogas e chega 258% nos últimos três anos

Uma apreensão de drogas que chamou a atenção dos policiais, tipificada no BO como atípica, ocorreu em Feliz Nata, quando um homem foi preso após encontrarem com ele uma máscara de duende, contendo cocaína camuflada em seu interior

Dez tabletes de substâncias análogas à pasta base de cocaína foram apreendidos, no final da semana passada, numa ação conjunta de policiais do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), Delegacia Especial de Fronteira (Defron) e o Canil Integrado de Fronteira (Canilfron).

 

As equipes realizavam patrulhamento na BR-070, nas proximidades da fazenda conhecida como Fernandinho Beira Mar, quando visualizaram rastros de bicicletas. Com emprego de técnicas de rastreamento foi feito acompanhamento dos vestígios por 22 km até localizarem dois suspeitos. Os dois homens tentaram fugir no momento em que os militares deram voz de parada, mas foram detidos em seguida. A droga foi encontrada após os procedimentos de revista.

 

Também neste final de semana, na BR-163, em Rondonópolis, (a 218 km de Cuiabá), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu um casal de namorados com 40 kg de maconha escondidos em malas, durante uma abordagem de rotina realizadas dentro de ônibus. O ônibus da empresa Nova Integração fazia a linha Porto Alegre/RS para Alta Floresta/MT.

 

Outra apreensão de drogas que chamou a atenção dos policiais, tipificada no BO como atípica, ocorreu em Feliz Natal (536 km da Capital). Quando um homem foi preso após encontrarem com ele uma máscara de duende, contendo cocaína camuflada em seu interior. O suspeito estaria em bar já conhecido como ponto de droga, onde aliás foram encontrados objetos - como cadernos de anotações, dinheiro, balança de precisão e aparelhos eletrônicos -, típicos de pesagem de drogas.

 

E como Mato Grosso é conhecido pelos traficantes como uma das grandes faixas de fronteiras para o escoamento de drogas para o Brasil e exterior, na semana passada - 27 de setembro -, a Polícia Federal (PF) prendeu uma mulher em flagrante com 500g de cocaína dentro da fralda do filho de 10 meses, em Rondonópolis, (a 218 km de Cuiabá). Mas as informações só foram divulgadas dias mais tarde, pela PF.

 

Só este ano já foram 7 toneladas De janeiro a agosto deste ano, 7.196,276 mil quilos de entorpecentes foram apreendidos no Estado, pelas forças de Segurança Pública. Nos últimos três anos cresceram em 258% o número de apreensão de drogas em Mato Grosso. No comparativo de 2014 e 2017, representa cinco mil quilos a mais de drogas que foram retiradas das ruas, de acordo com os dados da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

 

Realizando uma análise mais minuciosa destes últimos três anos, comparando-os sempre aos mesmos períodos, foram retirados em 2014, 2.011,136 mil quilos; 2015 foram apreendidos 6.318,934 mil quilos e este ano mais de sete mil quilos de drogas. Entre os tipos de drogas mais apreendidas está a maconha. Somente nos oito meses deste ano foram apreendidos 4.139,834 quilos de maconha.

 

Cocaína, pasta base e crack também estão na lista. Os policiais apreenderam 1.348,924 quilos de cocaína e 1.701,059 de pasta base. O Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron) é uma das unidades que tem contribuindo para os resultados positivos. Responsável pela coordenação das ações preventivas e repressivas do Gefron nos mais de 900 quilômetros de fronteira entre o Brasil e a Bolívia localizados em Mato Grosso, o tenente-coronel PM, José Nildo Silva de Oliveira, atribuiu o crescimento das apreensões aos investimentos, capacitações e integração entre as instituições de segurança.

 

“Entendemos que a Segurança Pública vem se fortalecendo com a nova ideia de consolidação e integração, percebendo que as instituições estão cada vez mais interagindo e conversando entre si. Isto reflete diretamente na atuação e nos dados estatísticos”, disse.

 

O combate ao tráfico de drogas interestadual e o doméstico, fechando pontos de venda e consumo de drogas em bairros, é uma das atuações da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE). “Fizemos uma análise criminal e levantamento de bairros mais complexo, realizando mapeamento. Com o setor de inteligência, levantamento da quantidade de boca de fumo e o apoio da sociedade, estamos fazendo a repressão qualificada ao tráfico doméstico”, disse.

 

Segundo o secretário adjunto de Integração Operacional, coronel PM Jonildo José de Assis, as drogas apreendidas pelas forças de segurança apresentam um reflexo positivo na sociedade dentro e fora do Brasil, pois inibem o abastecimento do comércio doméstico de drogas que fomenta outras violências. "Principalmente o roubo e furto, porque as pessoas acabam se valendo dessas ações criminosas para sustentar o seu vício”, detalha Assis.

 

Um exemplo do trabalho integrado foi a operação Bairro Seguro Fronteira, realizada entre os dias 8 a 21 de setembro em 22 municípios da região oeste do Estado, que fazem divisa com a Bolívia. Na ação, foram apreendidos mais de 92 quilos de drogas. Além dos entorpecentes, a operação também apreendeu 20 armas e 139 veículos irregulares.

Fonte: UnicaNews